A escrever nas nuvens
comentar
publicado por Girassol, em 17.12.07 às 10:57link do post | favorito

Carlos Barreira da Costa, médico Otorrinolaringologista da cidade do Porto, decidiu compilar no seu livro "A Medicina na Voz do Povo", com o inestimável contributo de muitos colegas de profissão, trinta anos de histórias, crenças e dizeres ouvidos durante o exercício desta peculiar forma de apostolado que é a prática da medicina. E dele não resisti a extrair verdadeiras jóias deste tão pouco conhecido léxico que decidi compartilhar convosco.

O diálogo com um paciente com patologia da boca, olhos, ouvidos, nariz e garganta é sempre um desafio para o clínico:
"A minha expectoração é limpa, assim branquinha, parece com sua licença espermatozóides".
"Quando me assoo dou um traque pelo ouvido, e enquanto não puxar pelo corpo, suar, ou o caralho, o nariz não se destapa".
"Não sei se isto que tenho no ouvido é cera ou caruncho".
"Isto deu-me de ter metido a cabeça no frigorífico. Um mês depois fui ao Hospital e disseram-me que tinha bolhas de ar no ouvido".
"Ouço mal, vejo mal, tenho a mente descaída".
"Fui ao Ftalmologista, meteu-me uns parafusinhos nos olhos a ver se as lágrimas saíam".
"Tenho a língua cheia de Áfricas".
"Gostava que as papilas gustativas se manifestassem a meu favor".
"O dente arrecolhia pus e na altura em que arrecolhia às imidulas infeccionava-as".
"A garganta traqueia-me, dá-me aqueles estalinhos e depois fica melhor".

As perturbações da fala impacientam o doente:
"Na voz sinto aquilo tudo embuzinado".
"Não tenho dores, a voz é que está muito fosforenta".
"Tenho humidade gordurosa nas cordas vocais".
"O meu pai morreu de tísica na laringe".

Os "problemas da cabeça" são muito frequentes:
"Há dias fiz um exame ao capacete no Hospital de S. João".
"Andei num Neurologista que disse que parti o penedo, o rochedo ou lá o que é...".
"Fui a um desses médicos que não consultam a gente, só falam pra nós".
"Vem-me muitos palpites ruins, assim de baixo para cima...".
"A minha cabecinha começa assim a ferver e fico com ela húmida, assim aos tombos, a trabalhar".
"Ou caiu da burra ou foi um ataque cardeal".

Os aparelhos genital e urinário são objecto de queixas sui generis:
"Venho aqui mostrar a parreca".
"A minha pardalona está a mudar de cor".
"Às vezes prega-se-me umas comichões nas barbatanas".
"Tenho esta comichão na perseguida porque o meu marido tem uma infecção na ponta da natureza".
"Fazem aqui o Papa Micau (Papanicolau)?"
"Quantos filhos teve?" - pergunta o médico. "Para a retrete foram quatro, senhor doutor, e à pia baptismal levei três".
"Apareceu-me uma ferida, não sei se de infecção se de uma foda mal dada".
"Tenho de ser operado ao stick. Já fui operado aos estículos".
"Quando estou de pau feito... a puta verga".
"O Médico mandou-me lavar a montadeira logo de manhã".

As dores da coluna e do aparelho muscular e esquelético são difíceis de suportar:
"Metade das minhas doenças é desfalsificação dos ossos e intendência para a tensão alta".
"O pouco cálcio que tenho acumula-se na fractura".
"Já tenho os ossos desclassificados".
"Alem das itroses tenho classificação ossal".
"O meu reumatismo é climático".
"É uma dor insepulcrável".
"Tenho artroses remodeladas e de densidade forte".
"Estou desconfiado que tenho uma hérnia de escala".

O português bebe e fuma muito e desculpa-se com frequência:
"Tomo um vinho que não me assobe à cabeça".
"Eu abuso um pouco da água do Luso".
"Não era ébrio nato mas abusava um pouco do álcool"
"Fujo dos antibióticos por causa do estômago. Prefiro remédios caseiros, a aguardente queimada faz-me muito bem".
"Eu sou um fumador invertebrado".

O aparelho digestivo origina sempre muitas queixas:
"Fui operado ao panquecas".
"Tive três úlceras: uma macho, uma fêmea e uma de gastrina".
"Ando com o fígado elevado. Já o tive a 40, mas agora está mais baixo".
"Eu era muito encharcado a essa coisa da azia".
"Senhor Doutor a minha mulher tem umas almorródias que com a sua licença nem dá um peido".
"Tenho pedra na basílica".
"O meu marido está internado porque sangra pela via da frente e pinga pela via de trás".
"Fizeram-me um exame que era uma televisão a trabalhar e eu a comer papa".
"Fiz uma mamografia ao intestino".
"O meu filho foi operado ao pence (apêndice) mas não lhe puseram os trenos (drenos), encheu o pipo e teve que pôr o soma (sonda)".

Os medicamentos e os seus efeitos prestam-se às maiores confusões:
"Ando a tomar o Esperma Canulado"- Espasmo Canulase
"Tenho cataratas na vista e ando a tomar o Simião" - Sermion
"Andei a tomar umas injecções de Esferovite" - Parenterovit
"Era um antibiótico perlim pim pim mas não me fez nada" - Piprilim
"Agora estou melhor, tomo o Bate Certo" - Betaserc
"Tomo o Sigerom e o Chico Bem" - Stugeron e Gincoben
"Ando a tomar o Castro Leão" - Castilium
"Tomei Sexovir" - Isovir
"Tomo uma cábulas à noite".
"Tomei uns comprimidos "jaunes", assim amarelados".
"Tomo uns comprimidos a modos de umas aboborinhas".
"Receitou-me uns comprimidos que me põem um pouco tonha".
"Estava a ficar com os abéticos no sangue".
"Diz lá no papel que o medicamento podia dar muitas complicações e alienações".
"Quando acordo mais descaída tomo comprimidos de alta potência e fico logo melhor".
"Ó Sra. Enfermeira, ele tem o cu como um véu. O líquido entra e nem actua".
"Na minha opinião sinto-me com melhores sintomas".

O que os doentes pensam do médico:
"Também desculpe, aquela médica não tinha modinhos nenhuns".
"Especialista, médico, mas entendido!".
"Não sou muito afluente de vir aos médicos".
"Quando eu estou mal, os senhores são Deus, mas se me vejo de saúde acho-vos uns estapores".
"Gosto do Senhor Doutor! Diz logo o que tem a dizer, não anda a engasular ninguém".
"Não há melhor doente que eu! Faço tudo o que me mandam, com aquela coisa de não morrer".

Em relação ao doente o humor deve sempre prevalecer sobre a sisudez e o distanciamento. Senão atentem neste "clássico":
"Ó Senhor Doutor, e eu posso tomar estes comprimidos com a menstruação?
Ao que o médico retorque: "Claro que pode. Mas se os tomar com água é capaz de não ser pior ideia. Pelo menos sabe melhor."

tags:
sinto-me:
música: Crazy - Gnarls Barkley

comentar
publicado por Girassol, em 14.12.07 às 11:43link do post | favorito

 

 

É assim que te quero, amor,
assim, amor, é que eu gosto de ti,
tal como te vestes
e como arranjas
os cabelos e como
a tua boca sorri,
ágil como a água
da fonte sobre as pedras puras,
é assim que te quero, amada,
Ao pão não peço que me ensine,
mas antes que não me falte
em cada dia que passa.
Da luz nada sei, nem donde
vem nem para onde vai,
apenas quero que a luz alumie,
e também não peço à noite explicações,
espero-a e envolve-me,
e assim tu pão e luz
e sombra és.
Chegaste à minha vida
com o que trazias,
feita
de luz e pão e sombra, eu te esperava,
e é assim que preciso de ti,
assim que te amo,
e os que amanhã quiserem ouvir
o que não lhes direi, que o leiam aqui
e retrocedam hoje porque é cedo
para tais argumentos.
Amanhã dar-lhes-emos apenas
uma folha da árvore do nosso amor, uma folha
que há-de cair sobre a terra
como se a tivessem produzido os nosso lábios,
como um beijo caído
das nossas alturas invencíveis
para mostrar o fogo e a ternura
de um amor verdadeiro.

Pablo Neruda

tags: ,
sinto-me:
música: BSO - O carteiro de Pablo Neruda

comentar
publicado por Girassol, em 12.12.07 às 17:10link do post | favorito

 

 

Se neste blog já postei sobre um vídeo do magnifico Gunther não poderia deixar de vos mostrar esta paródia feita pela Rádio+.

 

sinto-me:
música: Gigolo - Gunther (paródia)

comentar
publicado por Girassol, em 08.12.07 às 14:41link do post | favorito

 

(...)
'Cause I miss you, body and soul so strong that it takes my breath away
And I breathe you into my heart and pray for the strength to stand today
'Cause I love you, whether it's wrong or right
And though I can't be with you tonight
You know my heart is by your side (...)

 

 

Parabéns a nós!

tags: ,
sinto-me:
música: Daniel Bedingfield - If You're Not The One

comentar
publicado por Girassol, em 07.12.07 às 17:23link do post | favorito

“OARISTO”

 

Lutamos

 

Enterramos as lanças

Nas nossas vidraças d’água

 

Incendiamos, pilhamos

As nossas Almas.

 

Sugamos a vida em cálices de morte

Abandonando os corpos à brisa do momento.

 

Exauridos.

A calma nos lábios

 De um beijo.

95.08.03

sinto-me:
música: Firestarter - Prodigy

comentar
publicado por Girassol, em 07.12.07 às 16:47link do post | favorito

Mais um caso insólito mas verídico (continuação do post com o mesmo nome):

Requeri a uma Colega que juntasse cópia integral de um contrato de mútuo e ela responde-me nos seguintes termos :


“ Relativamente ao contrato de mútuo nº ........ – Empréstimo pessoal de € .......... junto do ....... – refere o Requerente que não possui cópia do referido contrato, pela simples razão que nunca existiu. O único elemento que tem é o documento que foi junto (plano de pagamento com as CARACTERÍSTICAS do mesmo, fornecido aquando a concessão do empréstimo.).” (sublinhado nosso).


Pelo que tive de, em novo requerimento, solicitar esclarecimentos à Ilustre colega:

(...)

Assim, face ao exposto estamos perante uma abissal contradição.

(...)

 Se não vejamos,

(...) Como pode vir o requerente afirmar que nunca existiu o aludido contrato de mútuo se de seguida refere que o plano de pagamento com as características do mesmo foi fornecido aquando a concessão do empréstimo!!!???

(...)

A nunca ter existido o aludido contrato de mútuo,

(...)

Como tem o Requerente na sua posse um documento emitido pelo ...... (sucursal ......) atribuindo explicitamente o número ........ao contrato de mútuo,

(...)

E referenciando o montante do empréstimo, a taxa nominal, o prazo da concessão, a data de início do contrato, a TAEG, a moeda do empréstimo e o plano de pagamentos!!!???


Aguardo as cenas do próximo capítulo.


 

sinto-me:
música: Relax take it easy - Mika

comentar
publicado por Girassol, em 07.12.07 às 11:17link do post | favorito

Gaffes na RTP

 

Gafes Jornalisticas

 

noticiarios gafes

 

APANHADOS RTP 2

 

 

 

tags:
sinto-me:
música: Don't worry be happy - Bobby Mcferrin

comentar
publicado por Girassol, em 05.12.07 às 16:47link do post | favorito

Kamakawiwo Ole' Israel

 

 

Sobre o cantor

tags: ,
sinto-me:
música: Kamakawiwo Ole' Israel - Somewhere Over The Rainbow

comentar
publicado por Girassol, em 05.12.07 às 16:15link do post | favorito

 

Snow Patrol - Chasing Cars

 

 

We'll do it all,
Everything,
On our own.

We don't need
Anything
Or anyone.

If I lay here,
If I just lay here,
Would you lie with me and just forget the world?

I don't quite know
How to say
How I feel.

Those three words
Are said too much.
They're not enough.

If I lay here,
If I just lay here,
Would you lie with me and just forget the world?

Forget what we're told
Before we get too old.
Show me a garden that's bursting into life.

Let's waste time
Chasing cars
Around our heads.

I need your grace
To remind me
To find my own.

If I lay here,
If I just lay here,
Would you lie with me and just forget the world?

Forget what we're told
Before we get too old.
Show me a garden that's bursting into life.

All that I am,
All that I ever was
Is here in your perfect eyes, they're all I can see.

I don't know where,
Confused about how as well,
Just know that these things will never change for us at all.

If I lay here,
If I just lay here,
Would you lie with me and just forget the world?


Olhos nos olhos, mãos nas mãos!? 

tags: ,
sinto-me:
música: Snow Patrol - Chasing Cars

comentar
publicado por Girassol, em 05.12.07 às 15:46link do post | favorito

 

S.L.B. 0 - F.C.P. 1

tags:
sinto-me:
música: Hino do F.C.P. - Maria Amélia Canossa

mais sobre mim
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
15

16
18
19
20
21

25
26
27
29

30


pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds