A escrever nas nuvens
comentar
publicado por Girassol, em 17.06.08 às 16:17link do post | favorito

"(...)

Deixá-lo ser feliz: deixá-lo. Calisto Elói, aquele santo homem lá das serras, o anjo do fragmento paradisíaco do Portugal velho, caiu.

Caiu o anjo, e ficou simplesmente o homem, homem como quase todos os outros.

Na qualidade de anjo, Calisto, sem dúvida, seria mais feliz; mas, na qualidade de homem a que o reduziram as paixões, lá se vai concertando menos mal com a sua vida. (...)"

in "A queda de um anjo", Camilo Castelo Branco.

 

Acabei de reler este livro.

Lembrei-me do desafio lançado pelo tontices. A ver as reacções que serão despoletadas com o meu pensamento provocador.

 

Calisto era um provinciano morgado. Casado sem amor com a sua prima. A sua paixão eram os livros, cartapácios latinos, gregos, lusos antigos.

Aos 44 anos foi eleito deputado. Rumou sozinho a Lisboa.

Escandalizou-se com as peças de teatro e a opulência citadina.

Fez empolados discursos morais no Parlamento e foi anjo-custódio de uma dama casada tresmalhada.

Até que conheceu a sua prima Ifigénia.

E olvidou sua vestimenta, esposa, livros, moral.

Rumou a Paris, assistiu a peças de teatro.

Sua esposa mal amada uivou em Lisboa pela perdição do morgado mas a cidade também engoliu a candura da sua idiossincrasia.

O agora barão Calisto e Ifigénia permaneceram entre os olisiponenses, tiveram prole e almejaram a felicidade.

A mesma sina teve a esposa que na sua terra confortou-se nos braços do irmão de Calisto e viu nascer um descendente.

 

Por todo o exposto parece que devemos fazer tábua rasa dos nossos valores. Eles não nos trazem felicidade.

Devemos sim, trair tudo e todos, começando por nós próprios.

Encetar ou manter um relacionamento é afã. Os laços que nos unem aos nossos consortes são grilhões.

E o nosso Status Libertatis??

sinto-me:
música: Don't dream It's over-Crowded House

mais sobre mim
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
14

15
16
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29


pesquisar
 
blogs SAPO